A 2ª EDIÇÃO DO CURSO DE MAQUINISTAS

JÁ COMEÇOU!


A 2ª edição do Curso de Formação Inicial de Maquinistas  de Locomotivas e Comboios (Categoria B) aberto ao mercado, lançado pela Fernave e homologado pelo IMT, já se iniciou no dia 13 de Maio.

Na manhã do primeiro dia de formação, decorreu o acolhimento destes formandos, com a apresentação de todos os elementos intervenientes no Curso, e da organização e funcionamento do mesmo, para além do enquadramento da profissão de Maquinista e respectivas funções.

Da parte da tarde, realizou-se a viagem de “Baptismo em Linha” em que os formandos tiveram oportunidade, divididos em grupos, e acompanhados por formadores da Fernave, de realizar o percurso de comboio Rossio-Sintra-Rossio, na cabine de condução, tomando assim contacto directo com as diferentes tarefas e responsabilidades a cargo do Maquinista ao longo da viagem.

Os formandos a frequentar a 2ª edição deste Curso, pioneiro em Portugal, têm idades compreendidas entre os 21 e os 35 anos, todos com o 12º ano de escolaridade ou equivalente e alguns com licenciaturas incompletas.

Aos nossos formandos, desejamos sucesso nesta viagem que hoje iniciaram, com os votos para que a concluam com êxito!

 













 

 

Face à primeira edição lançada em Dezembro de 2012 e ainda a decorrer até Setembro deste ano, esta 2ª edição apresenta algumas diferenças que enriquecem ainda mais o plano curricular do Curso: em primeiro lugar, a introdução da formação e certificação em mais um tipo de material circulante, na locomotiva diesel EURO 4000 para além dos dois tipos que já estavam contemplados no programa da 1ª edição, (Automotora UQE série 2300/2400 e Locomotiva Siemens LE 5600).

Por outro lado, a possibilidade de realizar a formação prática num contexto organizacional e ainda a oportunidade de realizar um estágio profissional posterior ao Curso num operador ferroviário, veio tornar este Curso, único em Portugal e homologado pelo IMT, numa aposta de futuro com acesso a uma profissão que até à data apenas estava disponível mediante as iniciativas próprias dos operadores de transporte ferroviários de passageiros e de mercadorias.