Transportes e mobilidade entre as profissões estratégicas

 

Motorista de pesados de mercadorias, maquinista de comboios, técnico de manutenção de aeronaves, técnico de logística, operador de armazenagem, operador de tráfego, técnico de operações aeroportuárias ou coordenador de transporte ferroviário, estão entre as 129 profissões definidas como estratégicas para o País.

Representam, no âmbito do sector dos transportes e mobilidade, cerca de 10% das profissões com maior potencial de expansão na próxima década e com capacidade para absorver desempregados com formação escolar média. 


As 129 profissões consideradas estratégicas, além do seu potencial de expansão têm a vantagem de poderes ser desempenhadas por profissionais com formação escolar de nível secundário ou pós-secundário.
 

A escolha baseou-se em estudos que apontam para uma criação líquida de quase meio milhão de empregos em sectores como os transportes, a energia, o turismo ou a construção, e foi feita por um grupo de trabalho integrado por representantes dos parceiros sociais, do IEFP, da Agência Nacional para a Qualificação e do Gabinete de Planeamento do Ministério da Economia.

O turismo, a energia e ambiente, a saúde, o comércio e serviços, a agricultura e agro-alimentar, a construção, o mobiliário e madeira e a metalurgia e metalomecânica são os outros sectores referenciados pelo grupo de trabalho.

Será esta lista de 129 profissões, que deverá orientar os programas de formação profissional dos desempregados já a partir deste segundo semestre.